29 de jul de 2011

Amanhecer

O dia acordou tão triste
que resolvi enroscar-me no lençol
e fingi estar dormindo.

Ouvi, meu pai lá fora, dizer
que a cerra cachimbava debaixo do nevoeiro
e que o sol nasceria alto.

Nada poderia ser mais desanimador
para sair da rede
que um amanhecer de chuva.

Mas, era domingo...
E o dia ansiava para radiar
minha alegria de moleque vadio.



- Eu queria vadiar nos olhos do tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário