19 de abr de 2012

ESQUEÇA


Esqueça o nosso jantar
nossa conversa no bar
tudo pode esquecer.
Não me faça promessas
pode crer, não sou dessas...
Pode me esquecer.
Para me merecer
você teria que muito fazer.
Pode crer, não sou dessas
de enrolar, de ficar
de aventura fugaz.
Eu quero muito mais
quero ser amada
querida, cortejada
encontrar minha paz.
Esqueça que lhe quis um dia
da minha fantasia, da minha ilusão
esqueça-me, não sou dessa vadias
que só quer o que é seu.
Se lhe fiz algum pedido
tão sincero, sentido
também pode esquecer.
Esqueça o meu coração
pois a minha ilusão
vai tentar lhe esquecer.


           José BENEdito de BRITO


           José BENEdito de BRITO